Setor TI

Mitos sobre a segurança digital e como permanecer seguro:

Ao mesmo tempo em que as inovações chegam, há uma preocupação sobre segurança. Afinal, a internet promove uma coleta de dados dos quais muitos usuários não têm controle e nem ciência. Com o passar do tempo é necessário cada vez mais atenção aos novos “vilões” da internet.

Uma curiosidade interessante: o primeiro vírus foi criado antes do que conhecemos como internet. Em 1971, o americano Bob Thomas desenvolveu um vírus chamado Creeper (trepadeira) que se replicava de forma automática, sem comando algum. O vírus não causava nenhum malefício às máquinas, só exibia uma frase: “I’m the creeper, catch me if you can“. O Creeper impulsionou a criação do primeiro antivírus Reaper (ceifador), desenvolvido por Ray Tomlinson, o criador do e-mail.

Como nossa missão aqui é compartilhar dicas e conhecimentos, vamos citar alguns mitos sobre segurança digital, afinal, é tanta informação que é comum ficar perdido. Veja:

 

Uma senha simples é suficiente – Mito! 

É importante criar uma senha que seja fácil de lembrar, porém quanto mais simples mais vulnerável você ou sua empresa fica para hackers e cibercriminosos. Isso não serve somente para empresas, mas também para uso pessoal. O interessante é sempre usar senhas fortes com diversos caracteres e combinações entre letras, números e caracteres especiais.

 

Segurança é responsabilidade total do departamento de TI – Mito!

É importante que a equipe de tecnologia da informação trace estratégias e políticas de segurança dentro da companhia, Contando com software de monitoramento, ações de precaução e proteção de dados, entre outros métodos, De qualquer forma, todos os colaboradores têm um papel importante na proteção de dados, arquivos e equipamentos da empresa.

 

Empresas menores não sofrem ataques – Mito!

Hoje a maioria dos negócios possuem um espaço digital em alguma plataforma. Isso já significa um risco. As empresas menores podem ainda estar mais vulneráveis, justamente por acreditarem que não sofrem risco algum e por deixarem a segurança em segundo plano ou até ignorá-la. Segundo um estudo feito em 2017 pela Teleco, 68% das empresas usavam smartphone corporativo. Esse número provavelmente já aumentou desde a última atualização, o que é um ponto importante a ser monitorado considerando que além de computadores, hackers e cibercriminosos podem acessar informações corporativas através dos celulares. 

 

Malwares e vírus não causam danos físicos aos computadores – Mito!

Eles podem não ser a única causa dos danos, mas com o tempo eles podem desgastar o equipamento até chegar ao dano físico. Nos notebooks o estrago pode ser ainda maior, um efeito em cadeia de sobrecarga e aquecimento pode estragar componentes básicos e importantes para o funcionamento. 

 

Não é possível controlar o compartilhamento de dados pessoais – Mito!

As redes sociais são um livro aberto sobre diversas informações. A falta de cautela pode expor mais do que o desejado. Mas, além das redes sociais, existe um compartilhamento irregular de dados importantes como comportamento de consumo, interesses, pesquisas, etc. A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) vem para regularizar e retomar o controle desse compartilhamento.

 

Quer saber mais sobre tecnologia e inovação? Veja mais conteúdos em nossas redes sociais e aqui no blog!

 

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *